Notícias FENTECT

home » Notícias FENTECT
25 de Agosto de 2016 às 19:17

Poderia ser uma saga cinematográfica, mas é a campanha salarial

Comando de Negociação compara processo à trilogia famosa e o elaborador das propostas da ECT a fã da vilania

Uma Nova Esperança; O Império Contra-ataca; O Retorno de Jedi; Ameaça Fantasma, O Ataque dos Clones e a Vingança dos SITH são episódios da conhecida saga Star Wars (Guerra nas Estrelas), mas poderiam dar nomes também à saga do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/17, como lembrou a representante do Comando de Negociação. Não é motivo para brincadeira, mas as propostas lançadas pela ECT para esta Campanha Salarial parecem ser elaboradas por um grande fã do Darth Vader - o grande vilão da trilogia -, conforme conclusão dos representantes da categoria.

Trata-se de um pacote de maldades e indiferenças com os trabalhadores (as), com precedentes que nunca ficam no passado. A empresa não quer negociar. "A ECT optou pela manutenção da cláusula" é uma das frases mais ouvidas até agora. O comando está cada vez mais empenhado a incentivar os ecetistas a partir para a luta e, se necessário, uma grande greve geral.

Entre as medidas de retrocesso apresentadas hoje, entre outras, estão a retirada da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para vítimas de assaltos; inviabilidade de medicamentos e atendimentos a trabalhadores (as) portadores do vírus HIV, apenas com a mediação da empresa, plano de saúde sem os mesmos direitos para novos funcionários (as) e o enterro oficial das atividades sindicais. Não há ações em atenção à categoria, verdadeiramente. Por isso, a representação dos ecetistas entende que é necessário dar uma resposta e contra-atacar a ECT, para alcançar resultados.

Sobre a ginástica laboral, a representação da empresa alega que houve encerramento pois muitas unidades alegaram falta de adesão. Já os representantes dos empregados (as) garantiram que há falta de profissionais e os ecetistas demandam por atividades que aliviem ou mesmo auxiliem na execução das atividades.

Como num filme, onde o mal tenta a qualquer custo vencer o bem, como comparou o comando, os trabalhadores (as) seguem sujeitos a 400 assaltos por ano, como foi no Estado do Maranhão em 2014, ou com os banheiros e unidades sujas, limpas apenas duas vezes na semana, com os empregados (as) vulneráveis a doenças, ou ainda com a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) aos funcionários (as) motociclistas.

O Comando de Negociação não deu brecha e rebateu as afirmações da ECT com as denúncias sobre as situações de insalubridade dos ecetistas, falta de médicos do trabalho em diversas regiões, fornecimento de prontuários médicos incompletos, atendimentos ineficazes ao trabalhador (a) adoentado. Ressaltaram que a empresa de Correios está abandonada e doente e é preciso tomar providências urgentes pelo restabelecimento da qualidade.


Outras Notícias

Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares - FENTECT

SDS, Ed. Venâncio V, Bloco R, loja 60 - Brasília/DF - CEP:70393-900 - Fone/Fax:(61) 3323-8810 - fentect@fentect.org.br