Notícias FENTECT

home » Notícias FENTECT
4 de Setembro de 2017 às 18:44

XIX Consin debate campanha salarial e encaminha deliberações

Brasília recebeu o XIX Conselho de Representantes Sindicais (Consin), realizado nesta segunda-feira (4). O encontro apresentou debates sobre a atual conjuntura nacional e dos Correios, expandindo para a campanha salarial e possíveis mobilizações.

Durante o evento foram tratadas questões que afligem a classe, como: ameaça de demissão motivada, privatização, fechamento de agências, falta de segurança, falta de funcionários, alterações no plano de saúde, suspensão de férias e horas-extras, reformas trabalhista e previdenciária, entre outros.

O calendário da campanha salarial, as possíveis mobilizações e o futuro dos Correios também foram pauta durante este dia. 

Campanha Salarial

O calendário de lutas definido no O 34º Conrep será mantido. De acordo com a pauta, a greve está prevista para 19 de setembro. A proposta de reajuste salarial propõe reposição de 8% para todos os trabalhadores da ECT, mais R$ 300,00 linear. Além disso, ticket de R$ 45,00, vale cesta de R$ 440,00 e aumento de 10% nos demais benefícios e adicionais.

“Esta é uma campanha salarial diferente de todas as outras. Vamos precisar de muita coragem e transmiti-la aos trabalhadores”, ressaltou o secretário-geral da FENTECT, José Rivaldo da Silva.

Na ocasião, os representantes destacaram a importância de outras categorias participarem das mobilizações para solicitar apoio à luta contra a privatização, inclusive com campanha extraordinária da base Rio/São Paulo, e atos nas principais metrópoles do país.

Não, não, não a Privatização

O pacote de privatizações do governo Temer tem sido uma das maiores preocupações dos ecetistas. Após um ano de golpe, o fantasma da privatização assusta de forma mais profunda a empresa.

Atualmente, Michel Temer está na China apresentando um pacote de privatizações e concessões que inclui aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão. A possível venda parcial ou privatização total da ECT coloca todos os trabalhadores em alerta. “A necessidade agora é fazer o enfrentamento bem feito para garantir a manutenção dos direitos”, afirmou José Rivaldo.

Proposta rejeitada

Amanhã (5), será entregue ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) o documento que rejeita a proposta de mediação do vice-presidente do TST, ministro Emmanoel Pereira, que prevê prorrogação do Acordo Coletivo de Trabalho até dezembro deste ano, porém, sob a proibição de qualquer manifestação grevista, mesmo com descumprimento por parte  da ECT, e sem a garantia de retroativos.

Os 31 sindicatos filiados à FENTECT, em assembleias realizadas por todo o País rejeitaram porque essa ação poderia acarretar danos irreversíveis, como alterações nos direitos dos ecetistas com base na contrarreforma trabalhista, que entra em vigência no dia 11 de novembro. Além disso, sem garantias de pagamentos retroativos em uma posterior negociação do ACT 2017-18.

Vai à luta!

Este é o momento certo para o enfrentamento. Não estão em risco somente os direitos adquiridos durante décadas de luta, mas também os próprios empregos, que podem ser extintos com a privatização.

A única solução para salvar os trabalhadores é a atuação em conjunto. Os direitos só serão mantidos se houver uma greve suficientemente forte, deixando de lado as diferenças e lutando em prol de um bem maior: a valorização dos empregados dos Correios

Principais deliberações do XIX Consin

- Manutenção do calendário de lutas definido no 34º Conrep, com deflagração da greve para o dia 19 de setembro;
- Enviar de cartas todos os dias à empresa requerendo abertura das negociações coletivas;
- Formalizar o quantitativo gasto em patrocínio nos últimos anos;
- Dar abertura imediata às negociações coletivas entre a empresa e as representações sindicais;
- Participar no dia 14 de setembro do Dia Nacional de Lutas;
- Realizar as reuniões com petroleiros e demais categorias pela unificação das lutas;
- Buscar apoio junto aos parlamentares, para a campanha salarial e greve, bem como as demais entidades sindicais, centrais sindicais e movimentos sociais;
- Realizar acampamentos em Brasília durante a greve;
- Confeccionar material de comunicação patrocinado pela FENTECT nas redes sociais;
- Elaborar boletins, cartazes, vídeos e outros materiais didáticos da campanha salarial e contra a privatização;
- Fazer campanha contra as perseguições sindicais;
- Encaminhar ação civil pública e denúncia na OIT contra a diminuição dos postos de trabalho com os PDIA’s e PDV’s, ameaçando, assim, a universalização do serviço postal;
- Denunciar o processo de privatização nos Correios por meio da CorreiosPar;
- Dar encaminhamento imediato à ação judicial para a abertura das contas da ECT;
- Campanha contra o PDV e o PDI;
- Enviar carta à FINDECT reafirmando o calendário deliberado pela maioria dos sindicatos de Correios;
- Realizar eventos de mobilização nas bases da FINDECT, conforme deliberado no 34º Conrep;
- Realizar assembleias para deliberar o estado de greve de 13 a 14 de setembro;
- Campanha nacional e ações judiciais pela transformação dos Correios em autarquia (ADPF);
Buscar a unificação dos sindicatos em caso de greve.

 


Outras Notícias

Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares - FENTECT

SDS, Ed. Venâncio V, Bloco R, loja 60 - Brasília/DF - CEP:70393-900 - Fone/Fax:(61) 3323-8810 - fentect@fentect.org.br